O kit de desenvolvimento oficial do ESP8266

Todos os grandes fabricantes de componentes eletrônicos, incluindo microcontroladores, sensores, memória, conversores entre outros, possuem o que chamamos de kit de desenvolvimento ou de avaliação. São kits montados com os componentes do portfólio de produtos, para que os clientes avaliem e desenvolvam os seus primeiros protótipos.

É muito importante para o processo de desenvolvimento que os componentes sejam testados antes de virarem produto, sendo assim, facilitado pelos fabricantes o acesso aos produtos para serem testados e avaliados.

Com a Espressif não seria diferente. A fabricante Chinesa do chip WiFi mais querido dos últimos tempos tem uma placa de desenvolvimento do ESP8266EX.

20160823_213743-01

O Kit

O kit é fornecido diretamente pela Espressif aos seus clientes, não está disponível, até onde eu sei, para compra oficial direta no mercado. Até o momento apenas um site tem a placa para a venda.

O kit possui algumas características interessantes, como o acesso a praticamente todos os pinos, duas memórias flash, conector SMA para antena, duas USB, e IR.

A figura abaixo mostra as interfaces e periféricos disponíveis para o uso na placa:

esp-demoboard

As memórias utilizadas, são de 4Mbytes, do modelo FM25Q32 (32Mbits), onde uma fica localizada na placa base e a outra no módulo do ESP.

Um seletor, provavelmente na alimentação da memória, faz a comutação entre a memória da placa e do módulo.

O adaptador serial USB é um FTDI e possui um header para uso em outras aplicações.

O módulo é removível e pode facilmente ser utilizado na protoboard, com folga de duas fileiras de pontos em cada lado, facilitando muito o seu uso em proto.

Está presente também um par de IR, transmissor e receptor. Bem interessante para alguns projetos de automatização e controle remoto WiFi.

Existem dois conectores USB na placa, um para a comunicação serial pelo FTDI e um para alimentação apenas.

Módulo

O módulo por sí só, na minha opinião é o mais interessante. Ele cabe diretamente na protoboard e tem a pinagem na medida de 100mils (.1 polegadas) entre os terminais, o mesmo espaçamento do proto.

Quem começou com o ESP, somente com o módulo, sabe o desafio que é ligá-lo na protoboard.

20160824_205043-01(1)

O conector SMA já é outra vantagem, já que a antena pode ser facilmente acoplada e o uso de atenuadores também é possível. Diferentes modelos de antenas podem ser utilizados.

Uso

Para programar, é a mesma metodologia dos outros ESP, sem nenhuma diferença. Apenas as questões dos periféricos já presentes na placa base e da presença de duas memórias, que a princípio não podem ser utilizadas simultaneamente, porém pode rodar com programas diferentes e selecionar em qual memória o ESP vai ler o programa, facilitando o debug em algumas situações.

Conclusão

O kit é bem interessante e possui uma boa construção, porém a documentação é praticamente inexistente. Senti como nos velhos tempos de exploração do ESP.

O módulo em si é mais prático do que a base, já que pode ser facilmente colocado em uma protoboard ou um uma baseboard customizada, se os periféricos existentes não forem o suficiente no seu projeto. No geral a placa é bem interessante e funcional.

 

Happy Hacking!

4 Comments

  1. Pingback: Programando a ESP8266 NodeMCU no Mac OS X | Neto Marin

  2. Alexandre Magno

    .1 polegadas = 2.4 mm

    Reply
    1. Pedro Minatel (Post author)

      2.54mm para ser mais exato!

      Reply
      1. Alexandre Magno

        Para ser correto! Eu troquei as bolas.

        Reply

Deixe seu comentário