Os primeiros passos com o ESP32

O ESP8266 mudou completamente o cenário maker no mundo. Antes o que era dominado pelo Arduino e suas variações, passou a dividir espaço com o ESP, que perde feio em especificações, principalmente por ter WiFi e custar menos de $2 (USD).

Não demorou muito para que esse universo fosse expandido, um ponto bem positivo, já que temos mais opções e a concorrência faz os preços caírem. Um exemplo disso foi RTL8710 e o MT7681, muito similares ao ESP e com preço baixo, entre $2 a $5 dólares.

Mas a Espressif, fabricante do ESP8266, não deixaria essa briga evoluir, trazendo com o maior barulho possível o ESP32.

O tão esperado ESP32

Quando o ESP32 foi anunciado, uma enorme onda de especulações se iniciou. Varias informações iam surgindo e cara vez mais fortes, mas nada oficialmente da Espressif.

Até que em Janeiro de 2017, a Espressif lançou oficialmente as vendas do ESP32 e o primeiro manual de uso do chip, para o grande delírio dos makers!

Os diferenciais

Primeiro devo deixar claro que o ESP32 não é um substituto ao ESP8266, tao pouco custar tão baixo, já que eles tem diferenças grandes em relação ao hardware.

O grande e principal diferencial do ESP32 em relação ao ESP8266 é o fato dele possuir Bluetooth, além do já conhecido WiFi, e de mais periféricos, como os listados abaixo:

Características:

  • Bluetooth 4.2 BLE
  • Dual core 32bits LX6 Xtensa
  • 448KB ROM
  • 520KB SRAM
  • 16KB SRAM no RTC

O ESP32 possui 48 GPIOS, sendo que os pinos analógicos podem ser configurados como digitais. Os periféricos nativos, com compartilhamento de pinos em alguns casos, são:

  • 3x SPI
  • 2x I2C
  • 2x I2S
  • SDIO/SD/MMC
  • 3x UART
  • CAN
  • Ethernet 10/100Mbps
  • IR (Infrared)
  • 16x PWM
  • Sensor de Temperatura interno
  • Sensor touch de 10 canais
  • ADC de 12bits e suporte para até 18 canais (multiplexado)
  • DAC de 8bits e 2 canais

Outro diferencial do ESP32 é o fato dele possuir acelerador em hardware para algoritmos de criptografia, incluindo AES, SHA, RSA e ECC.

A tensão de trabalho do ESP32 varia de 2.2V a 3.6, e quando operado por bateria (VBAT), pode variar entre 2.8V e 3.6. O consumo pode chegar até 225mA de pico nas transmissões.

Isso torna o ESP32 uma boa alternativa para uso de pilhas alcalinas (2x 1.5V)!

Preparando o ambiente de desenvolvimento

A Espressif disponibiliza um framework de desenvolvimento chamado de IDF (IoT Development Framework), para o desenvolvimento de aplicações com o ESP32.

Para um detalhamento de como fazer a instalação, siga o documento disponibilizado pela própria Espressif neste link.

Neste momento, vamos usar o já conhecido platformIO, para o desenvolvimento do primeiro “hello world” com o ESP32 e com a plataforma Arduino.

Para maiores detalhes da plataforma Arduino para o ESP32, acesse.

Instalando o platformIO

Para quem ainda não conhece o platformIO, siga este post para uma breve introdução.

O platformIO já fez a integração com o ESP32, inclusive com cerca de 10 placas de desenvolvimento disponíveis para iniciar um projeto, incluindo a ESP32 Thing.

Demo

O código, é exatamente igual ao do ESP8266, mudando apenas o nome da biblioteca de WiFi.

Kit de desenvolvimento

A placa utilizada é da SparkFun, a ESP32 Thing.

SparkFun ESP32 Thing

Pinout da ESP32 Thing

Conclusão

O ESP32 é muito superior ao ESP8266 em diversos aspectos. Parece que a Espressif ouviu muitos pedidos dos usuários do ESP8266 e implementou no ESP32.

Ele atende muitas necessidades em projetos onde um processador seria muito e um ESP8266 pouco, ficando entre eles.

O valor, mesmo que não seja o mesmo que o ESP, nem acho que deveria, é ainda inferior aos processadores mais baratos do mercado, sendo uma boa escolha neste segmento.

 

Happy ESP32 Hacking!

 

[0] https://learn.sparkfun.com/tutorials/esp32-thing-hookup-guide
[1] https://espressif.com/en/support/download/documents?keys=&field_type_tid%5B%5D=13

19 Comments

  1. Thomé Lucas

    Parece muito promissor, vou aguardar mais informações para comprar o meu e fazer testes. Onde posso comprar ele?

    Reply
    1. Pedro Minatel (Post author)

      Olá Thomé! Fiz a compra pela SparkFun (https://www.sparkfun.com/products/13907)!

      Valeu!

      Reply
  2. Marcelo

    Mais uma vez parabéns pelo artigo, claro e objetivo !

    Reply
    1. Pedro Minatel (Post author)

      Obrigado Marcelo!

      Reply
  3. Gustavo Voltani von Atzingen

    Muito legal, o meu está na republica de Curitiba, logo deve chegar ….

    Reply
  4. Amando

    Ótimo artigo…meus parabéns Pedro.

    Reply
    1. Pedro Minatel (Post author)

      Muito obrigado!

      Reply
  5. Mauricio Ortega

    Opa!

    Tenho que comprar um para brincar aqui!!

    Parabéns pelo artigo!!

    Reply
    1. Pedro Minatel (Post author)

      Valeu Mauricio!

      Reply
  6. Marcos Magalhães

    Pedrão, sabemos que vc tem acesso privilegiado a essas plaquinhas, mas onde vc recomenda comprar ? Comprei umas na ARROW gringa mas fica inviável por contas das taxas de desembaraço e etc.

    Reply
    1. Pedro Minatel (Post author)

      Marcos, fiz a compra na SparkFun (https://www.sparkfun.com/products/13907). Desta vez não recebi pela Espressif.

      Valeu!

      Reply
      1. Gustavo Atzingen

        O preço abaixou bem … 8 trumps no aliexpress com frete grátis.

        Reply
        1. Pedro Minatel (Post author)

          E eu acho que ainda vai baixar mais!!!

          Reply
  7. Lucas

    Parabéns pelo artigo Pedro, muito bem explicado, visivelmente o ESP32 tem varias novos recursos que o ESP8266 não tinha sendo assim uma ótima solução para IoT, estou só aguardando o momento oportuno para comprar a minha placa ESP32.

    Abraço!

    Reply
  8. robertocarlos

    Parabéns Pedro.
    Excelente o seu trabalho, sempre me ajudando.
    Vc teria algum exemplo usando ESP32 para Bluetooth?

    Reply
    1. Pedro Minatel (Post author)

      Muito obrigado! Em breve irei publicar um exemplo de Bluetooth!

      Reply
  9. Gustavo Atzingen

    Parabéns pelo canal, sempre com conteúdo interessante !
    A minha plaquinha acabou de chegar (depois de 2 meses parada em curitiba). Eu estou testando o ESP-IDF que eles sugerem no site (pois preciso de algumas coisas do ble que não estao disponíveis com o arduino). Temo como usar o PlatformIO com o ESP-IDF ? Só de pensar em usar o eclipse eu já desanimo.
    Obrigado !

    Reply
    1. Pedro Minatel (Post author)

      O plataformIO tem evoluido muito rápido. Eu já uso o ESP-IDF lá sem problemas!

      Agora tem platformIO no Visual Studio Code, que rola em Windows, Linux e Mac.

      Reply
  10. Pingback: ESP32 – Utilizando o sensor capacitivo - Sensores

Deixe seu comentário